“O fim da arte é quase divino: ressuscitar, se faz história; criar, se faz poesia.”
Victor Hugo