Vida atrás das lentes: entrevista com Lucas Valentim

Recém chegado de uma temporada de estudos em Nova Iorque, o fotógrafo e cineasta Lucas Valentim conta para a gente um pouco de seu trabalho, inspirações e projetos.

 

However – Sabemos que você é formado em design gráfico, gosta de pegar ondas e adora uma balada. Mas diz aí: de onde veio esta vontade em trabalhar com a geração de imagens?

Lucas Valentim – Comecei a viajar aos 10 anos de idade com uma câmera e registrar tudo e, depois que me formei em Design Gráfico, decidi levar isto a sério. Quando você decide trabalhar com imagens, seu foco da vida muda: eternizar um momento, por meio de uma foto ou vídeo, é uma mistura de sensações que você quer deixar para o próximo.

O surf e outros esportes me fizeram ir a muitos lugares e juntar, numa mesma viagem, diversas coisas que amamos fazer é perfeito.

A noite é o momento em que interajo com as pessoas, procuro conhecer gente nova e trocar experiências… Com certeza, isto se reflete no modo como desenvolvo meu trabalho.

 

H – Nestes 5 anos de trabalho, chegou a pensar em mudar de profissão? Conte para a gente uma situação que fez você pensar em jogar tudo para o alto e seguir outro rumo.

LV – Sim, muitas vezes, quando clientes decidiam não pagar, dava vontade de procurar outro emprego. Mas eu parava e pensava que ficar sentado numa mesa com horários para tudo, sentindo aquela pressão de um chefe, iria minar o meu processo criativo. Respirava fundo, tomava como lição os fatos ocorridos e seguia a minha intuição. Cara, vida de pessoa criativa é assim mesmo: a intuição conduz tudo.

 

H – Em sua produtora de filmes, a AGRIAO, vemos alguns trabalhos para clientes e outros para satisfação própria, O que o inspira na criação destes últimos?

LV – Contar histórias interessantes vividas no cotidiano por pessoas em busca dos seus sonhos de vida …. Vídeos têm o dom de emocionar, passar mensagens, gerar novos pensamentos … O desenvolvimento deste processo é muito desafiador, mas é o que me motiva.

 

H – Qual trabalho seu, foto ou vídeo, você considera o melhor e por quê?

LV – Eu não tenho um filme ou foto de que goste mais… É difícil escolher… A cada trabalho eu tento me superar: às vezes o resultado vem, as vezes não…Mas trabalhar com isso é sempre experimentar novos caminhos.

 

LV_arquivo_pessoal_02

 

LV_arquivo_pessoal_10

 

H- Em seu Tumblr podemos notar que, geralmente, suas fotos são em preto e branco. Você se identifica mais com este tipo de arte?

LV – Boa pergunta! As pessoas sempre questionam a respeito e não é um bicho de sete cabeças! Eu só acho que o preto e branco é mais clássico, e mais dramático também. O post feito pelo Caio Luiz para o blog Ideia Fixa e intitulado Estética da Sujeira, retrata bem o meu trabalho com o P&B.

 

LV_arquivo_pessoal_08 LV_arquivo_pessoal_04

 

LV_arquivo_pessoal_03

 

LV_arquivo_pessoal_05

 

LV_arquivo_pessoal_06

 

LV_arquivo_pessoal_01

 

H – 7 meses em Nova Iorque, horas de escola, um curta e centenas de fotos depois, o que mudou na cabeça do Lucas Valentim?

LV – Muita coisa, desde a abordagem inicial de algum tipo de trabalho à execução de forma mais detalhada e profissional. A otimização do tempo, a escolha de assunto e conteúdo, o fotografar menos e com mais qualidade… E o foco no resultado final. O segredo é sempre buscar evoluir.

 

 

LV_arquivo_pessoal_09

 

LV_arquivo_pessoal_07

 

LV_arquivo_pessoal_11

 

H – Quais tipos de conteúdo, sites, blogs e profissionais você gosta de acompanhar e que influenciam no seu trabalho?

LV – Eu gosto muito dos artistas da Magnum Photos, Aperture Gallery, artistas como Richard Renaldi, Robert Capa, Man Ray, Sebastiao Salgado e outros.

 

H – Smarthphones com câmeras de dezenas de megapixels, redes sociais para a postagem de fotos e vídeos… A evolução da tecnologia mudou a forma como consumimos conteúdo. Do seu ponto de vista, que lições podemos aprender com este fenômeno?

LV – Eu acho isso ótimo, mudou muito, temos acesso a muito mais informação e também ficou mais fácil divulgar nosso trabalho. Acho que devemos saber lidar com tanta evolução de forma positiva e sempre pensar em gerar conteúdo de bom gosto e qualidade.

 

H – Algum projeto em andamento ou que gostaria ainda de realizar? Fale um pouco sobre o seus planos.

LV – Quero continuar desenvolvendo fotos e filmes e transformar a fotografia em algo mais interativo. Quem sabe vocês não possam me ajudar? Mas ainda é segredo.

Nesta semana, inscrevi 06 imagens no concurso Metro Photo Challenge. Lá é possível conhecer um pouco mais do meu trabalho e aproveitar para ajudar …. Como? Votando!

Deixe seu comentário